Covid-19 – O empurrão na formação à distância


As empresas formadoras sempre tiveram de aplicar estratégias que lhes permitisse chegar às empresas clientes, destacando as mais valias que a frequência da formação profissional tem para o aumento das competências dos seus colaboradores e consequente aumento da produtividade. 

Atualmente, neste período pandémico, com o teletrabalho e todas as restrições impostas em todos os setores de atividade, as empresas formadoras tiveram, tal como outras, de se reinventar, criando e adotando novas estratégias de a aproximação às empresas clientes, prosseguindo com o trabalho de desconstrução da ideia ainda enraizada de que a formação profissional é um entrave à produtividade e um custo que são obrigados a suportar, mas também quanto à forma como desenvolvem a formação. 

A imposição de distanciamento social e restrição quanto ao número de pessoas dentro de um espaço fechado, afetou inevitavelmente a modalidade presencial. Tornou-se impossível, durante os períodos de confinamento reunir uma turma dentro de uma sala de formação. Mas era e é fundamental continuar a promover o desenvolvimento do know how dos trabalhadores. 

Dessa forma imediatamente se substituiu a formação presencial pela formação online através de plataformas que permitem a formadores/as e formandos/as interagirem como se estivessem numa sala de formação física, mantendo o distanciamento social exigido. 

As empresas de formação adaptaram-se rapidamente, algumas já vinham a percorrer esse caminho, a um mercado de trabalho diferente nos atuais tempos, mas que será também o futuro da formação profissional. 

O paradigma educacional está em constante transformação e inovação, há que aproveitar sempre os aspetos positivos das adversidades. Olhar para a situação que a pandemia nos colocou e transformá-la em oportunidade. 

A formação online é muito eficiente pois garante o distanciamento social e permite
a presença de colaboradores que noutras circunstâncias não poderiam comparecer na formação por motivos de incompatibilidade de horários com a sua atividade produtiva. Este sistema reduz quase por completo as limitações de espaço e disponibilidade das equipas, sem quaisquer quebras na produtividade. No entanto a implementação de uma formação online exige não só uma adaptação por parte dos formandos, ao nível do manuseamento das ferramentas online, mas também da equipa pedagógica, que tem de estar preparada para transmitir os conhecimentos através de atividades, meios e metodologias completamente dispares dos utilizados na formação presencial. 

A Covid-19 veio apressar o desenvolvimento de uma mudança há muito prevista, falada e trabalhada, que efetuava o seu caminho a uma velocidade reduzida, fruto também da resistência por parte tanto das empresas, como dos formandos em aderirem e acreditarem na qualidade e eficácia da formação à distância. 

Recordo-me que numa reunião de trabalho em 2004, fazendo parte da equipa técnica nacional que integrava um projeto Europeu EQUAL – “RH XXI – Recursos Humanos para o Séc. XXI”, (estudo que pretendia determinar o posicionamento das PME e trabalhadores na economia digital e determinar diferentes ações e percursos formativos
que possibilitassem a competitividade das empresas e a manutenção do emprego e do capital humano através da adaptabilidade às novas tecnologias de informação e comunicação (TIC), e pretendia estimular e aprofundar dinâmicas ao nível do e-learning e formação à distância, numa reunião europeia), fiquei surpreendido quando os parceiros ingleses nos apresentavam soluções de formação que tinham implementadas em que, por exemplo, já conseguiam naquela altura, enviar conteúdos aos formandos para a PlayStation Portable, enquanto por cá falar de e-learning era quase uma utopia. 

Hoje em dia a formação à distância está aí, implementada, cada vez mais sofisticada
e capacitada de todas as ferramentas que permitem a formadores e entidades formadoras construírem conteúdos motivadores e inovadores para que os formandos possam adquirir as competências necessárias ao seu desenvolvimento. 

Ela já aqui estava, levou foi o empurrão que nunca tinha levado. 

Na Academia H Saúde para além da formação presencial dispomos também de uma plataforma de ensino à distância que nos permite apresentar qualquer tipo de solução formativa. 

Estamos ao seu dispor.

 

Dr. Francisco Gonçalves

Gestor de Formação da Academia H Saúde

Sexta, 16 de Julho de 21