Grupo H Saúde na linha da frente dos cuidados de saúde


Quando se fala em saúde, na Benedita, é imperativo falar-se em Grupo H Saúde e mais concretamente na Poli- clínica Central da Benedita, uma uni- dade de saúde privada que há quase 40 anos serve a população da freguesia (e freguesias e concelhos vizinhos) e que tem pautado a sua existência pelo princípio da prestação de cuidados de saúde e bem-estar de “proximidade e confiança” aos seus utentes. 

Alinhado com esta premissa, o grupo H Saúde resolveu de imediato a necessidade de testagem e rastreio da população trazida pela pandemia do novo coronavírus, com a criação de um centro de testes drive-thru, especialmente dedicado ao rastreio da Covid-19 e que se encontra a funcionar desde Abril do ano passado, em Alcobaça, servindo essencialmente este concelho e o vizinho município da Nazaré e Porto de Mós. 

“Adaptámo-nos às necessidades da população e a uma nova realidade para todos. O Grupo H Saúde criou dois centros de testes Covid-19, em regime de drive-thru, o primeiro do distrito de Leiria, junto à clínica das Olhalvas e poucas semanas mais tar- de outro, em Alcobaça, em parceria com Município de Alcobaça, Nazaré e ACES-Oeste Norte”, explica Henri- que Henriques, administrador e director executivo do Grupo H Saúde. 

O drive-thru instalado em Alcobaça e que serve a freguesia da Benedita, pode ter até duas faixas de circulação de veículos, “o que varia conforme a afluência das marcações”, explica o director. Funciona de segunda a sábado das 8:00 às 20:00 horas e realiza testes PCR, com resultados em 24 horas, e Testes Rápidos Anti- génio (TRAg) em 20 a 30 minutos, resultados via sms e/ou email. No total das suas unidades de saúde (centros de testes COVID, clínicas, e serviços em IPSS) o Grupo H Saúde está capa- citado para realizar cerca de 1000 testes por dia, uma resposta que exigiu a contratação de cerca de 30 pessoas entre enfermeiros, auxiliares e administrativos.“Continuamos preocupados com a saúde da população, essa é a nossa razão de existência. Independente- mente do esforço financeiro acresci- do relativo ao contexto pandémico, colocámos sempre o bem-estar e saúde dos nossos utentes em primeiro lugar, tendo também adquirido pórticos de desinfecção que garantem o acesso em segurança às nossas clínicas”, salienta o director. Sobre o que vai acontecer no futuro a estas unidades de testagem, Henrique Henriques mostra que o foco está no agora. “Estamos no terreno até quando as autoridades de saúde assim o informarem. Primeiro estamos para ser- vir e dar resposta a quem precisa, enfrentar esta pandemia que o mundo atravessa com os melhores meios e timings.” 

O Grupo H Saúde assume-se como um projecto global de saúde, integrando uma vasta rede de unidades de saúde. “O seu principal objectivo é melhorar a forma de cuidar dos seus utentes, proporcionando-lhes cuidados de proximidade e qualidade”. 

“Na saúde a confiança é essencial, sendo exigidos elevados padrões de qualidade a nível técnico e humano”, lembra o administrador. 

 

Centro de Diálise da Benedita um bem necessário de conquista muito difícil
Uma das grandes conquistas do Grupo H Saúde para a freguesia da Benedita foi a criação de um centro de hemodiálise. Após “uma longa bata- lha de 11 anos”, este centro está em funcionamento, nas instalações da Policlínica Benedita, há quase ano e meio e está licenciado e convencionado para dar assistência a 150 doentes de insuficiência renal crónica. Apesar de reconhecida a necessidade deste equipamento para a freguesia, concelho e região, já que as unidades mais próximas se encontram em Leiria e em Óbidos, o processo foi moroso tendo mesmo depois de concluído e equipado estado dois anos e meio à espera da aprovação da convenção por parte do Ministério da Saúde para poder laborar. “Foram momentos desafiantes, aprendemos com eles, evoluímos e crescemos. Com a força da população e porque sabíamos que era uma mais-valia para a região, não desistimos, e todos os dias era uma surpresa”, recorda Henrique Henriques. 

O Centro de Diálise da Benedita gerou cerca de 35 postos de trabalho, entre equipa médica, enfermeiros, auxiliares, administrativos, técnicos de manutenção, assistente social e farmacêutica.

 

Fonte: Jornal de Leiria

Sexta, 19 de Fevereiro de 21