O bem-estar em tempos de pandemia


Escrevo este artigo num dos piores momentos desta crise Pandémica. Estamos todos conscientemente apreensivos com o futuro, sem sabermos a cada o que nos vai acontecer. É necessário que conservemos a capacidade de nos adaptarmos às novas circunstâncias da vida, sem que a ansiedade e a angústia nos dominem. 

Um dos aspetos mais importantes para a nossa qualidade de vida na situação de insegurança que estamos a viver é mantermos o equilíbrio emocional, a saúde mental e cuidar da nossa saúde física. 

São também determinantes para a nossa estabilidade e a nossa autoestima, as boas relações interpessoais e não deixar de cultivar laços sociais positivos. 

Nos momentos mais adversos, como os que atravessamos, creio que a chave para melhorarmos o nosso bem estar, é conseguirmos fortalecer todos os nossos recursos positivos. Darei alguns exemplos: se gosta de música não se esqueça de a ouvir, de ler, de pintar; se pretende aprender um novo idioma ou outra coisa qualquer, é o momento e há milhares de cursos online completamente gratuitos. 

Hoje em dia, somos mais conscientes do impacto que têm os nossos hábitos/hobbies sobre o nosso bem estar. 

Para atingirmos este “bem estar” devemos esforçar-nos por isso, diariamente, sermos mais positivos, sabermos inspirar-nos e tirar partido do que nos faz feliz e dá ânimo.. Pequenos detalhes no dia a dia fazem mesmo toda diferença. Todos os pequenos gestos podem servir para isso , comecem por valorizar os momentos, os pormenores, as pequenas fagulhas de felicidade, de tranquilidade e conforto. Em suma, valorizem a vida.

 

Algumas dicas 

O que pode fazer por si no dia a dia, pode começar com gestos saudáveis e da maior simplicidade : 

  • Beber 8 copos de água 
  • Sair, andar ao ar livre durante 15 minutos 
  • Dizer 3 coisas que considera boas para si, todas as manhãs 
  • Fazer qualquer coisa de lhe dê alegria 
  • Evitar estar sempre ligado ao tablet ou ao smart phone. Não ver demasiada televisão, no máximo 2 horas por dia.
  • Praticar várias vezes ao dia 2 minutos de respiração profunda, de olhos fechados. Aproveite para pensar no mar ou no campo.
  • Rever ao fim do dia 3 coisas pelas quais se sinta agradecido.
  • Ouvir 10 minutos de música calma.


    Dra. Fátima Lorvão, Médica de Medicina Geral e Familiar na Policlínica da Benedita
Quarta, 12 de Maio de 21